Brasil e Argentina ficam com os títulos do Sul-Americano de Kart

Kartódromo Internacional do Velopark, em Nova Santa Rita, recebeu as finais no último sábado

Em um sábado que foi iniciado com vento e muito frio, o sol marcou presença durante todo o dia e o Campeonato Sul-Americano de Kart foi encerrado com grande festa no Kartódromo do Velopark. A pista da cidade de Nova Santa Rita conheceu os novos campeões continentais com pista seca e disputas realmente de arrepiar. Apesar de ter contado com pilotos de seis países os títulos, efetivamente, ficaram nas mãos de um argentino – Codasur e quatro brasileiros na Cadete, Codasur Júnior, Sênior e F4.

A programação foi aberta com a conclusão das atividades suspensas na tarde da sexta-feira, motivadas pelas fortes chuvas. As categorias F4 e Sênior realizaram as suas duas baterias classificatórias que, efetivamente, definiram os grids das corridas Final e Pré-Final, respectivamente. Passadas essas provas os pilotos foram perfilados na reta dos boxes quando aconteceram a solenidade de abertura do evento e a execução do Hino Nacional Brasileiro. Neste momento Pedro Sereno, presidente das comissões de Kart da CBA e da CODASUR, fez um discurso de agradecimento aos pilotos brasileiros e estrangeiros. “Acima de qualquer coisa queremos agradecer muito à Codasur pela oportunidade de voltarmos a realizar o Campeonato Sul-Americano de Kart. Mesmo a apenas um mês do Campeonato Brasileiro conseguimos reunir um expressivo número de pilotos em um dos principais kartódromo do Brasil. Temos de destacar também a expressiva participação de concorrentes estrangeiros e, por fim, não menos importante, o apoio da MG Pneus, da IAME e da RBC Motorsport que proporcionaram a condição de subsídio para os motores e pneus para a maioria dos participantes do Campeonato. Espero, sinceramente, que este tenha sido o primeiro de vários eventos que poderemos realizar nos próximos anos”, analisou Sereno.

As finais começaram, efetivamente, no início da tarde. Na categoria CADETE, os brasileiros Eduardo Araújo e Enzo Nienkotter protagonizaram um duelo à parte dos demais. As brigas mais intensas foram reservadas para a última volta. Enzo vinha na liderança com Araújo fazendo forte pressão. Na curva da vitória, Nienkotter conseguiu se defender e, assim, garantiu o primeiro título para o Brasil. Araújo ficou com o vice-Campeonato e Marcelo Ribeiro, o terceiro lugar.

A CODASUR JÚNIOR, que recebeu pilotos com idades entre 12 e 14 anos, teve a corrida mais emocionante do dia. Pole e vencedor das classificatórias e da Pré-Final Gabriel Crepaldi largou da ponta na Final. Ele se garantiu na primeira posição até a metade da corrida. A esta altura, João Pedro Maia, que largara em nono, já estava em terceiro em uma recuperação alucinante.  Mais duas voltas se passaram e Maia assumiu a liderança para não mais perdê-la até a bandeirada final. A duas voltas para o fim, com problemas mecânicos, Crepaldi foi obrigado a abandonar. Assim, Jorge Luís Barrio (ARG) ficou com o vice-campeonato e o também argentino Emiliano Stang em terceiro.

A corrida mais esperada do dia foi, acima de tudo, cerebral. Vários campeões na pista e a certeza de grandes disputas marcaram a final da categoria CODASUR. Lautaro Piñeiro (ARG), que que venceu a primeira classificatória, largou da pole e foi muito pressionado por Olin Galli e Pedro Goulart. Nas primeiras voltas eles trocaram algumas vezes de posição. Mas, na segunda parte da corrida, o argentino impôs um ritmo muito forte e, desta forma, se isolou na liderança até a bandeirada final que garantiu, assim, o único título de um piloto estrangeiro. Galli ficou com o vice-campeonato e Goulart, a terceira posição.

Valendo pelo Troféu das Américas de Kart os pilotos da categoria F4 mostraram que também poderiam levantar o público do Velopark. A corrida Final foi eletrizante e contou com inúmeras trocas de posições na liderança. Assim como havia feito nas duas provas classificatórias Cláudio de Moraes esperou o momento certo para, na última volta, dar o bote, assumir a liderança da corrida e comemorar o título. Luciano Tavares chegou na segunda colocação e Alberto Rosa foi o terceiro.

Encerrando a programação do grande evento a categoria SÊNIOR, confirmando o que foi visto na tomada de tempos, bem como nas provas classificatórias e pré-final, teve o domínio absoluto de João Cunha. O piloto largou da pole e poucas voltas depois já havia aberto grande vantagem que lhe permitiu administrar a diferença até as voltas finais. A briga pela segunda posição foi muito intensa e mostrou, acima de tudo, um grande equilíbrio entre os pilotos. Alessandro Xavier acabou ficando com o vice-campeonato e Dado Salau, o terceiro lugar.

Resultados oficiais do evento estão disponíveis em: https://bit.ly/2o7fBQX

Foto: Bruno Gorski – Quick Comunicação Fonte: cba.org.br