Turismo Nacional Classe 1: Em Guaporé, vitórias de João “Machão” Cardoso, Luiz Carlos Ribeiro, Renato Constantino e Ricardo Lima

Depois de uma sexta-feira de muita chuva e pista encharcada, o Autódromo de Guaporé amanheceu no sábado com condições muito melhores para os carros da Classe 1 disputarem a 2ª etapa de 2019. Foram 40 carros alinhados no grid que protagonizaram um bonito espetáculo para quem foi ao autódromo ou acompanhou a transmissão ao vivo pelo Youtube. Vamos a um resumo das quatro corridas.

Ainda com a pista molhada para a corrida 1, João “Machão” Cardoso superou o pole position Edson Bueno na largada, mas um acidente na primeira curva com Paulo Pizzoni, Wilton Pena e Alexsander Cé causou uma bandeira amarela que tomou praticamente metade do tempo de prova. Na relargada, Cardoso, Bueno e Felipe “Kaki” abriram vantagem em relação aos adversários e demonstraram um show de perícia. Ao final da prova, vitória no geral e na categoria Super de João “Machão” Cardoso a bordo do Fiat Uno #14 seguido de perto por Felipe “Kaki” Andrade e Edson Bueno. A vitória na categoria “A” foi de Dirceu Magno Adam e o HB20 #83, enquanto na categoria “B”, Lucas Bornemann foi o vencedor.

Para a segunda corrida, tivemos a inversão dos 8 primeiros colocados. Assim, Luiz Carlos Ribeiro largou na pole position com o novíssimo Toyota Etios, com a presença do líder do campeonato, Wanderson Freitas, ao seu lado na primeira fila. Wanderson tomou a ponta ainda na largada trazendo Gustavo Magnabosco junto com ele. Ribeiro se recuperou ultrapassando Magnabosco e na mesma volta superou Freitas na entrada da curva da vitória. Ribeiro conseguiu abrir uma pequena vantagem sobre Wanderson e Edson Bueno que lhe deu tranquilidade para ir até o fim da corrida. Após 15 voltas, vitória do gaúcho Luis Carlos Ribeiro no geral e na Super seguido de Edson Bueno, que escalou o pelotão após largar em 6º e Wanderson Freitas. Thiago Tambasco que chegou a Guaporé como líder do campeonato na “A” venceu a corrida 2, enquanto, Lucas Bornemann repetiu a vitória na categoria “B”.

Mas lembra a chuva de sexta-feira? Ela voltou após o almoço! Com a inversão dos seis primeiros a pole position foi para as mãos de Juninho Berlanda e o Fiat Mobi #17 da Pein Competições com Renato Constantino ao seu lado. A largada foi dada em regime de safety-car com Renato assumindo a liderança já no início da prova e liderou com boa vantagem sobre Luiz Carlos Ribeiro até a intervenção do safety-car quando restavam 6 minutos para o fim da corrida causado pelo acidente de Algacir Sermann na curva da vitória. Ribeiro relargou “embaixo” do Uno #07 de Constantino que soube segurar a pressão nas últimas voltas e faturar a vitória no geral e na categoria Super a frente de Luiz Carlos Ribeiro e Juninho Berlanda. Eduardo Fuentes foi o vitorioso na categoria “A” e de Alexsander Cé na “B”.

A chuva apertou ainda mais para a quarta corrida do dia, onde invertemos os nove primeiros do grid que colocaram a dupla da Ymagava Racing na primeira fila com Ricardo Lima em primeiro e Eduardo Pavelski em segundo. O mau tempo atrasou a largada e logo após o inicio da corrida, Luiz Carlos Ribeiro acabou perdendo o ponto de freada da curva 1 e acertou a barreira de pneus, ocasionando nova entrada do safety-car. Após a relargada, Ricardo Lima suportou bem os ataques de Eduardo Pavelski e Juninho Berlanda e conquistou sua primeira vitória no Turismo Nacional. Pavelski e Berlanda completaram os três primeiros. Carlos Machado fez uma excelente corrida. Machado escalou o pelotão e terminou entre os 10 primeiros e venceu na categoria “A”. Alexsander Cé faturou mais uma na categoria “B”.

Na foto que ilustra o post, o VW Gol #00 de Edson Bueno e Ricardo Lima e Ymagava Racing que foram os maiores pontuadores da etapa na Super e sobem na classificação do campeonato.

Fonte: www.turismonacionalbr.com/ Texto: Felipe Cezar / Foto: Vanderley Soares