AJR 113 vence as 3h do Velopark no Endurance

Numa pista que favorece os protótipos: o traçado travado do Velopark, a segunda etapa do Gaúcho de Endurance (4ª etapa do Endurance Brasil) acabou vencida pelo modelo que conseguiu escapar dos problemas. Nem mesmo uma punição de drive through por superar o safety car tirou de David Muffato e Pedro Queirolo, com o AJR #113, o primeiro lugar da prova de 3 horas. O carro já havia conquistado a pole pela manhã numa circunstância complicada – a chuva da madrugada deixou zebras e área de escape escorregadias.
Com piso seco, a prova começou com o #113 à frente do #88 de Vicente Orige/Tarso Marques, que abandonou ainda na primeira hora, depois de uma escapada do ex-piloto da F-1 por trecho de grama molhada, que danificou o protótipo. Problemas também para a Ginetta G57 de Wagner/Fábio Ebrahim/Pedro Aguiar. O AJR #5 de Tiel de Andrade/Anderson Toso/Júlio Martini chegou a ocupar a ponta, mas por pouco tempo, deixando a corrida com um problema no câmbio. Caminho aberto então para Queirolo e Muffato, mesmo com as várias entradas do safety car, favorecidas pelo desenho da pista. A disputa na GT3 acabou sendo a principal na prova. O stint final de Júlio Campos na Mercedes AMG GT3 valeu a vitória na categoria e o segundo lugar geral.

Em seguida, a outra AMG GT3 de Xandy/Xandinho Negrão. O terceiro lugar no pódio da classe acabou definido por 0s413, depois de um duelo emocionante entre a Porsche 911 GT3R da Stuttgart e a Ferrari 488 GT3 da Via Italia. Marcos Gomes tentou até o fim, mas não conseguiu encontrar espaço para superar Ricardo Maurício.

O Ginetta G55 #555 de Enzo Bortoleto/Renan Guerra levou a melhor na GT4, à frente da AMG GT4 de Alexandre Auler/Leandro Romera. Carlos e Yuri Antunes, com o MRX #72 venceram na P3. Já Mauro Kern/Paulo Souza, com o MRX #32 da equipe MC Tubarão, foram os melhores na P2.

Fonte: www.racemotor.com.br / Foto: Bruno Terena