Segundo Festival de Arrancada do Velopark

 

Inaugurado em 2008, o Velopark foi idealizado por Jhonny Bonilla segundo a cultura esportiva norte-americana de construção de praças de esportes e sob dois signos, o primeiro com a mais notável escola de pilotos do mundo, o kartismo, o outro também intimamente ligado aos Estados Unidos, a Prova de Arrancada, especialmente linkada aos estranhos, desengonçados e fascinantes dragsters, projetados exclusivamente para provas de arrancadas. Muito velozes, os mais potentes passam de 500 km/h em um quarto de milha (402,5 quilômetros). No Brasil, a competição era chamada de Quilômetro de Arrancada, devido ao tamanho do percurso, mas, nos primeiros tempos, nasceu de pegas de rua ilegais.

Com um público de mais de 50 mil pessoas em quatro dias de competições, o autódromo de Nova Santa Rita (RS) promoveu, de 5 a 8 de dezembro, o Segundo Festival de Arrancada do Velopark, com a chancela da Federação Gaúcha de Automobilismo (FGA), especialmente por seu presidente Carlos Alberto Rodrigues de Deus, o Português, o primeiro incentivador da Arrancada no Rio Grande do Sul, a partir de provas em Santa Maria, e a presença de 257 veículos, incluindo os dos Desafios (carros de rua preparados especialmente para a prova) e de motos, igualmente “envenenadas”. A galera da arquibancada é composta basicamente por aficionados por esse tipo de disputa, pelo pessoal de oficinas mecânicas, por amantes da customização e por muitas famílias. Eles vibram mais com o visual dos veículos do que quem cruza a linha de chegada na frente. Os mais potentes brindam o público com uma queimação de pneus no aquecimento que levanta uma grande fumaceira e o público espalhado nos dois lados da pista e na sua cabeceira.

Em termos de espetáculo, os dragsters – trazidos por Bonilla dos EUA – despertam as maiores atenções de todos, no entanto, aqui, eles são um show à parte. Tem lugar para todo mundo. Quem pretende acelerar em um lugar apropriado, profissional e cercado do melhor aparato de segurança, pode colocar seu carro na pista. Porém, para não fazer feio, tem de preparar a máquina. Caso contrário, a vaia vem forte. Ninguém gosta de ver um carro se arrastando. A prova dos “amadores” é em um percurso reduzido, de 200 metros.

Em quatro de dias de competições e de muita festa, todos saíram ganhando, especialmente o público.

Resultados:

DTB – Dianteira Turbo B, com 20 inscritos (200 metros):

1)         Adriano Scariot, Gol, com tempo de 9s780

2)         Luciano Scariot, Gol, 9s880

DTC – Dianteira Turbo C, com 22 inscritos (200 metros):

1)         Fernando Defendi, Gol, 10s612

2)         Adriano Padro, Celta, 10s704

ST – Standart, com oito inscritos (200 metros):

1)         Clóvis Waechter, Gol, 11s533

2)         Fabio Augusto, Gol, 11s580

STT – Street Tração Traseira, com 12 inscritos:

1)         Rodrigo Possoli, Opala, 10s661

2)         Vilson Ferreira, Opala, 10s672

TT-A – Traseira Turbo A, com 12 inscritos:

1)         Israel Fontanella da Silva, Opala, 7s611

2)         Gabriel Miralha Camargo, Opala, 7s614

TT-B – Traseira Turbo B, com 14 inscritos (200 metros):

1)         Leonardo do Valle Couto, Chevette, 8s456

2)         Claudio Malvar, Chevette, 8s360

TST – Traseira Street Turbo, com 9 inscritos (200 metros):

1)         Giovanni Chemin, Chevette, 9s285

2)         Cezar Ferreira, Chevette, 9s291

DTA-L – Dianteira Turbo A Light, com 21 inscritos (200 metros):

1)         Aldo Hiroshi, Gol, 8s891

2)         Mauro Schneider Netto, 8s891

TS – Traseira Super, com três inscritos:

1)         Diego Busato, Camaro, 7s228

2)         Gustavo Castanon, Maverick, 7s531

DTA – Dianteira Turbo A, com 20 inscritos (200 metros):

1)         Marcos Antônio Pasqualini, Kadett, 8s780

2)         Eduardo Andretta, Gol, 8s788

DS – Dianteira Super, com seis inscritos (200 metros):

1)         Malton Farias, Gol, 8s420

2)         Wilber Valente, Ka, 9s178

FLD – Força Livre Dianteira, com sete inscritos (200 metros):

1)         Fernando Guillin, Gol, 7s674

2)         Ricardo Righi, Gol, 7s853

FLT – Força Livre Traseira, com três inscritos:

1)         Márcio Freitas, Chevette, 11s937

2)         Ricardo Moreira, Chevette, 21s972

XTM – Extreme, com sete inscritos:

1)         Jader Krolow, Camaro, 6s692

2)         Ariel Schallenberger, Cobalt, 7s506

PM – Pro Mod, com cinco inscritos:

1)         Roderjan Busato, Camaro, 6s081

2)         Lucas Gonzales, BMW, 7s332

DL – Drag Light, com quatro inscritos:

1)         Maurício Debarba, Dragster, 7s401

2)         Josemar Humdema, Dragster, 8s596

DJG- Drag Jr. Geral, com 15 inscritos (200 metros):

1)         Pedro Lucas de Souza, Dragster Jr., 7s701

2)         Christopher Rodrifues, Dragster Jr., 7s761

Desafio Racing Dianteira, com 14 inscritos (200 metros):

1)         Adriano Albuquerque, Gol G4, 5s777

2)         Yuri Farias, 6s367

Desafio Street Dianteira, com 11 inscritos (200 metros):

1)         Alexandre Ortolan, Gol, 7s093

Desafio Racing Traseira, com 15 inscritos (200 metros):

1)         João Pletsch, Maverick, 5s943

2)         Lucas dos Santos, Opala, 6s072

Desafio Street Traseira, com 11 inscritos (200 metros):

1)         Tiago Cipriani, Chevette, 6s519

2)         Isan Valer, Chevette, 6s817

Por Daniel Dias / Fotos William Inácio